Planos de ação e acompanhamento da Auditoria Interna

Da Recomendação ao Plano de Ação

Bem embasado pelo conteúdo do ponto de auditoria, o auditor pode então expressar sua opinião quanto às ações corretivas que devem ser tomadas no sentido de que os controles internos sejam adequados ao nível de risco aceitável no caso analisado

Sua recomendação deve levar em conta a realidade da empresa,e o bom senso deve encaminhar o assunto de forma que o gestor da área possa estabelecer o consequente plano de ação.

Cuidados com o texto da recomendação:

Assertividade:

Ainda que a tomada de ação seja responsabilidade do gestor, a necessidade da mesma deve ser enfatizada pelo auditor na recomendação. Assim, deve -se evitar termos como “sugerimos”.

Exequibilidade:

Nem sempre aquilo que é ideal no ponto de vista do auditor não é plausível dentro da realidade da organização; sendo assim, a recomendação deve pontuar o que é realmente possível  de se implementar.

Conflitos com os Gestores e Habilidades de Negociação

Uma discussão prévia sobre os assuntos relacionados à gestão e aos riscos do processo, conduzida pelo auditor antes do início dos trabalhos, pode facilitar o processo de entendimento da visão e o nível de envolvimento que o gestor tem sobre as atividades sob sua supervisão.

Na reunião de abertura, por exemplo, o auditor pode estabelecer uma preparação para discussões que irão se seguir, através dos seguintes procedimentos:

Obter informações sobre as necessidades, problemas, metas e medidas de sucesso dos clientes;

Conhecer melhor os elementos –chave da área sob a qual processo está alocado

Determinar responsabilidades;

Estabelecer os recursos necessários;

Conflitos com os Gestores e Habilidades de Negociação

Elaborar cronograma detalhado para o trabalho;

Estabelecer em linhas gerais como funcionará o processo de comunicação durante e ao final dos trabalhos;

Estabelecer procedimentos para entrevistas e coleta de informações;

Ao discutir os resultados e conclusões com o responsável pelo processo, as habilidades do auditor como negociador devem considerar alguns aspectos:

Objeções:

Sinal de interesse, portanto são sempre bem vindas. Devemos ouvi-las atentamente, identificá-las e então trabalhar para que se chegue a uma solução “ganha-ganha”.
(…) saiba mais.

Fonte: Curso Auditoria, Controles e Gestão de Riscos

Veja mais assuntos relacionados a Gestão de riscos

Vídeos em destaque:

Cursos Online em destaque:

Confira outros vídeos em nosso canal no YouTube: Escola de Auditoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *